Os sectores empresariais com mais dificuldades devem negociar aumentos de salário mais baixos, com vista à manutenção dos postos de trabalho, defende o Ministro da Economia entrevistado pelo «Jornal de Notícias».

Vieira da Silva sublinha também que os apoios às empresas vão continuar no ano que vem, mas haverá menos dinheiro para medidas defensivas». Em relação às empresas que devem dinheiro ao Estado, o ministro admite dar apoios públicos caso as empresas aceitem renegociar a dívida.

Um mês depois de ter assumido a pasta da Economia, Vieira da Silva lembra que é preciso alargar a base exportadora e os mercados para Portugal poder assistir a uma subida no sector.