Ricardo Soares, treinador do Moreirense, em declarações aos jornalistas após a derrota com o Benfica por 2-0:

[Jorge Jesus disse que Benfica poderia ter goleado por 7-0. Concorda?]

«Não concordo. Nós sabemos que o Benfica é uma equipa extremamente forte este ano, principalmente no ataque, onde tem jogadores muito rápidos e talentosos. O Benfica entrou muito forte. Tivemos uma boa organização defensiva. Sabíamos que o Benfica ia ter espaço entre linhas para ter capacidade para visar a nossa baliza, mas sabemos o guarda-redes que temos e a organização defensiva de que temos.

Sofremos um golo de bola parada, para a qual estávamos avisados. Atacámos a bola, mas o jogador foi muito forte nesse momento.

Tivemos duas situações de golo. O Lucas, numa em que o Vlachodimos faz uma excelente defesa, e outra pelo Alex Soares. É manifestamente pouco para o que queríamos.

[Sobre o facto de o Moreirense não ter repetido as exibições das mais recentes visitas à Luz]

«Há uma diferença abismal. A primeira, que salta mais à vista, é que Benfica faz o maior investimento da sua história. Tem jogadores com uma enorme qualidade, características físicas e talento especial. (…) Ficou demonstrado hoje e já tinha ficado demonstrado em Famalicão.

Fomos quase inofensivos no ataque, mas em termos de organização defensiva, de compromisso e carácter fomos enormes.

Se hoje o Moreirense caísse na tentação de subir uns metros, o resultado podia ser outro.»

[Espera mais reforços até ao fim do mercado? Moreirense pode repetir as boas temporadas anteriores?]

«Toda a gente sabe que estou à espera de jogadores. Inclusive a composição dos 20 não existia, mas a direção está a fazer o seu trabalho e sabe as necessidades que a equipa tem. Mas o passado é passado. Há um conjunto de características que nos levam a ter alguma paciência. Mas no futebol isso não existe: existe resultados.

Este ano tem havido um grande investimento por parte de muitos clubes para que a Liga fique mais forte. Vai ser mais nivelada por cima e vai ser uma luta enorme para que algumas equipas atinjam os seus objetivos.»

David Marques / Estádio da Luz, Lisboa