O corpo do britânico que estava desaparecido há mais de 10 dias foi encontrado este sábado nas proximidades do sítio onde tinha o seu veleiro fundeado, no rio Guadiana, em Alcoutim, disse à Lusa fonte da capitania local.

O corpo de homem, de 63 anos, que vivia num veleiro fundeado no rio Guadiana, foi localizado no rio, ao final da manhã, “por populares, que o rebocaram para a margem”, disse à Lusa o capitão do porto de Vila Real de Santo António, Rui Andrade.

Segundo aquele responsável, ainda são desconhecidas as causas da morte do cidadão britânico, que tinha sido visto pela última vez no dia 6 de dezembro quando seguia a bordo da embarcação de recreio que utilizava para se deslocar a terra.

“Ainda havia buscas no terreno, tanto por parte das autoridades portuguesas, como espanholas, por isso, logo depois de ter sido dado o alerta, a Polícia Marítima deslocou-se ao local e colocou o corpo para o cais”, referiu.

Depois de contactado o delegado de saúde local e o Ministério Público, o corpo foi transportado para o Gabinete Médico-Legal de Faro com o apoio dos Bombeiros de Alcoutim.

As buscas para encontrar o homem tinham sido iniciadas em 8 de dezembro, junto ao concelho de Alcoutim, depois de populares terem alertado as autoridades ao avistarem a embarcação de recreio utilizada pelo homem à deriva e sem ninguém a bordo.

/ BCE