Está confirmado aquilo que os apaixonados pela Lancia mais receavam: o desaparecimento da emblemática marca italiana. A Fiat desativou nos últimos dias os vários sites nacionais da sua marca, que a partir de agora só “sobreviverá” em Itália.

“Obrigado pelo seu interesse pela Lancia. É proprietário de um Lancia? Encontre aqui assistência e serviços pós-venda”, é a mensagem que aparece, em várias línguas, quando se visita os sites nacionais, incluindo o lancia.pt de Portugal, que deixaram de apresentar os modelos novos.

Fundada em 1907, a Lancia tem um longo palmarés desportivo, em particular nos ralis, mas também modelos emblemáticos como o Delta, Stratos, Flavia, Fulvia ou o luxuoso Thema.

O seu desaparecimento já estava de certa forma programado depois do insucesso comercial de venda de alguns modelos da Chrysler com o logotipo da Lancia, como foi o Thema, Flavia e Grand Voyager.

Desde aí apenas o pequeno Ypsilon estava à venda na Europa. No ano passado, foram vendidas apenas algumas dezenas de unidades deste modelo na Europa, incluindo uma em Portugal.

Nos últimos tempos surgiram rumores de que a Fiat estará a negociar a venda da marca italiana à chinesa GAC Group (Guangzhou Automotive Group China), que já produz para a China os Jeep Cherokee e Renegade. A confirmar-se, o negócio poderá evitar o seu desaparecimento, devolvendo-lhe a popularidade que teve em tempos.

Autoportal