A Fiat revelou a chegada do 500L – sendo que «L» é de «lounge» – anunciando-o como «o mais espaçoso de todos» da gama 500.

O 500L apresenta-se com um «interior completamente novo» que vai desde o tabliê atualizado tecnologicamente até aos pormenores com o logótipo «500» passando pelas muitas luzes incorporadas, pelos cromados e pelos paneis de instrumentos a ladearem um ecrã de 3,5 polegadas a cores.

Com a pretensão assumida de reforçar o caráter familiar, chegando aos sete lugares, os compartimentos de arrumação do 500L aumentam e apoio de braço na consola entre bancos permite uma condução mais confortável com a manete das mudanças mais elevada.

O novo 500L chega com três «identidades»: Urban, Cross e Wagon. Disponível em dez cores pastel ou metalizadas, e com três alternativas para o teto – que pode ser de vidro em opção, - permite 36 combinações de cores e 1.500 personalizações diferentes com 40% dos seus componentes novos

As novidades na frente exterior vão desde a generosidade nos cromados ou os faróis subidos até as luzes de presença LED em forma dos «zero» do logótipo «500» quando acesas, ou à inserção dos faróis de nevoeiro no para-choques.

A versão Cross, que pretende ser mais «aventureira» vem com a função Tracction+ que ajuda a arrancar ou rodar em velocidades baixas em superfícies escorregadias. Na Urban é o luxo, como a climatização independente, que impera. E na versão Wagon destacam-se os sete lugares com o tamanho a chegar aos 4,38m de comprimento.

São 455 litros para Urban e Cross e 493 para Wagon como capacidade de bagageira sendo que os bancos rebatidos aumentam para 1.480 litros nos dois primeiros e para 1.509 na versão Wagon.

O novo Fiat 500L vem com duas motorizações a gasolina e outras duas a diesel. A gasolina são dois motores de 1.4 litros 16V com 95 ecv e com os 120 cv do T-jet. Os diesel são os 1.3 Multijet 16V de 95 cv e o 1.6 Multijet 16V de 120 cv.