O viola de fado José Maria Carvalho, que acompanhou a fadista Argentina Santos, morreu hoje aos 91 anos, vítima de covid-19, disse à Lusa fonte da Casa do Artista.

Natural do Porto, onde nasceu em 1929, José Maria Carvalho fez parte, durante décadas, do elenco da casa de fados Parreirinha de Alfama, em Lisboa, onde acompanhou, além de Argentina Santos (1926-2019), Alcindo de Carvalho (1932-2012), Lina Maria Alves (1926-2007), Mariana Silva e Luís Tomar, entre outros intérpretes.

A Associação Portuguesa dos Amigos do Fado, em comunicado, referiu-se a José Maria de Carvalho como "um dos últimos músicos de uma geração que fez percurso nas casas de fado, com as quais confundiu o seu percurso artístico".

O surto de covid-19, surgido em janeiro na Casa do Artista, em Lisboa, afeta 38 pessoas, 17 das quais residentes e 21 profissionais, como adiantou na segunda-feira à Lusa uma fonte da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

Dos casos ativos de residentes, 12 estavam internados e cinco, que se mantinham na casa, foram devidamente separados dos negativos, segundo a mesma fonte.

Os 21 profissionais encontram-se nas suas casas a cumprir isolamento.

A pandemia da doença covid-19 provocou pelo menos 2.325.744 mortos no mundo, resultantes de mais de 106,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 14.557 pessoas dos 770.502 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus (SARS-Cov-2) detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ RL