Os norte-americanos The Smashing Pumpkins levaram, na última noite, o público do festiva NOS Alive, em Algés, Lisboa, até à década de 1990, altura em que se popularizaram. Foram também eles os responsáveis pela maior afluência ao palco principal nos três dias.

A banda, formada em 1988 em Chicago, apresentou-se com a formação quase completa – Billy Corgan (voz e guitarra), James Iha (guitarra) e Jimmy Chamberlain (bateria), ficando só a faltar D’Arcy (baixo) - e um novo álbum (“Shiny and Oh So Bright, Vol. 1 / LP: No Past. No Future. No Sun”) editado no final do ano passado, mas foi com os temas mais antigos que obtiveram as melhores reações.

Formados em 1988, em Chicago, arrancaram o concerto com “Siva”, tema do álbum de estreia, “Gish”, editado em 1991. De “Siamese Dream”, de 1993, o disco que os popularizou escolheram “Today”, “Disarm” e “Cherub Rock”.

No alinhamento também não faltaram temas de “Mellon Collie and the infinite sadness”, como “1979”, “Tonight, tonight” e “Bullet with butterfly wings”, álbum de 1995 que deu o mote à digressão que os trouxe pela primeira vez a Portugal, em maio de 1996, para um concerto na Praça de Touros de Cascais.

Antes de se despedir e cantar o último tema, “Today”, Billy Corgan agradeceu ao público por tê-lo “levado de volta àquela praça de touros em 1996, à chuva”.

A última canção é dedicada a vocês”, disse.

Do último álbum que editaram na década de 1990, e o último com os quatro elementos da formação original, “Adore”, tocaram outros dos temas mais aplaudidos pelo público: “Ava Adore”.

Mais uma viagem à década de 1990, como tem acontecido nas últimas edições do festival Alive, com bandas como os Pearl Jam, Foo Fighters e Radiohead.

Radiohead que estiveram representados no último dia do festival pelo vocalista, Thom Yorke, que se apresentou pela primeira vez em solo em Portugal no palco secundário, ao mesmo tempo que os The Smashing Pumpkins atuavam no palco principal.

No sábado, antes dos The Smashing Pumpkins, passaram pelo palco principal os The Gift, Vetusta Morla, Tom Walker e Bon Iver.

Pela 01:30, no mesmo palco, entrou em cena a dupla The Chemical Brothers.

O NOS Alive regressa ao Passeio Marítimo de Algés a 9, 10 e 11 de julho de 2020. Para a 14.ª edição está já confirmada a presença dos Da Weasel, que acabaram em 2010 e se juntam dez anos depois para um concerto único, a 11 de julho.