A banda Galandum Galundaina e o cineasta Tiago Pereira venceram este domingo a primeira edição dos prémios Megafone, que distinguem projetos nacionais que estimulem a renovação da música de raiz tradicional, noticia a agência Lusa.

Os prémios Megafone, criados pela associação cultural Megafone 5 em homenagem ao músico João Aguardela, que morreu em 2009, e que pretendem estimular a renovação da música portuguesa de inspiração tradicional, decorreram no domingo à noite no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Os Galandum Galundaina venceram a categoria Prémio Megafone Música, por criarem música nova tendo como matriz a música popular e tradicional portuguesa, à imagem de João Aguardela, enquanto Tiago Pereira venceu o Prémio Missão, de reconhecimento por um trabalho fora do âmbito musical que contribui para o espírito de renovação da música de inspiração tradicional.

Os Galandum Galundaina são de Miranda do Douro e andam há 14 anos a recolher, investigar e divulgar o património musical das danças e da língua mirandesa, tendo editado em 2009 o terceiro álbum, «Senhor Galandum».

Os músicos constroem os próprios instrumentos, a partir de outros antigos, com destaque para a gaita-de-foles, e recuperam a música tradicional mirandesa tocada também com rabeca e realejo.

Tiago Pereira, de 38 anos, filho do músico Júlio Pereira, tem uma carreira de mais de dez anos com diversos documentários vídeo sobre a tradição oral portuguesa.

«Quem canta seus males espanta», distinguido em 1998 nos Encontros de Cinema Documental da Malaposta, foi o primeiro vídeo documental de Tiago Pereira, que mais recentemente fez um filme com o músico B Fachada.
Redação