Eminem surpreendeu os fãs esta quinta- feira com o anúncio de um novo álbum. O rapper anunciou, no Twitter, o novo disco que se chama "Music To Be Murdered By" (Música para se ser assassinado, em tradução livre).

E rapidamente surgiram críticas à forma como o artista utiliza o terrorismo nas suas músicas.   

Na música "Unaccommodating", a letra fala do ataque terrorista na Arena de Manchester, em Inglaterra, no concerto de Ariana Grande, em 2017. Eminem compara-se ao bombista que se fez explodir, provocando a morte de 22 pessoas.

Squashed in between a brainwashing machine /Like an Islamic regime, a jihadist extreme radical/Suicide bomber that’s seeing Ariana Grande sing her last song of the evening /And as the audience from the damn concert is leaving /Detonates the device/strapped to his abdominal region/I’m not gonna finish that, for obvious reasons.”

(“Esmagado entre a máquina de lavagem cerebral/ Como um regime islâmico radical extremista/ Homem-bomba que vê a Ariana Grande cantar a sua última canção da noite/ E como o público do maldito concerto se vai embora/ Detona o dispositivo amarrado à região abdominal/ Eu não vou terminar isto, por razões óbvias.”)

Charlotte Hodgson, mãe da adolescente Olivia Campbell-Hardy, que morreu no ataque terrorista durante, afirmou que a música é “nojenta” e “desrespeitosa”. A mulher disse ao jornal Manchester Evening News que considera Eminem um ser humano vil.

Também nesta música, Eminem refere os ataques de 11 de Setembro, às Torres Gémeas, comparando-se a Saddam Hussein.

"Music To Be Murdered by" é o 11.º álbum do artista e conta com a colaboração de vários músicos, entres eles Ed Sheeran, Thought Q-Tip e Juice WRLD, que morreu em dezembro, aos 21 anos.

A capa deste álbum é uma alusão ao cineasta Alfred Hitchcock, sendo que mesmo uma das músicas chama-se ‘Albert’ e contém partes do discurso de Hitchcock.

O disco, tal como o anterior, " 2018 Kamikaze”, tem muitas referências políticas e religiosas.

Em ‘Music To Be Murdered By’ Eminem vai, constantemente comparando-se a alguns autores dos maiores crimes da História mundial. 

 
   
/ AMA