Milhares pessoas chegaram este sábado à cidade brasileira de Goiânia, cidade natal da cantora Marília Mendonça, que morreu na sequência de um acidente de avião.

Apontada como uma estrela da música sertaneja, a artista de 26 anos tinha espetáculos agendados para este mês no Porto e em Lisboa, naquela que seria a sua estreia em Portugal.

De acordo com as informações dos meios de comunicação brasileiros, pelo menos 100 mil pessoas acudiram ao local, concentrando uma fila de quilómetros.

Depois do acidente de avião no estado de Minas Gerais, o corpo de Marília Mendonça foi transportado para a capital do estado de Goiás, onde vários admiradores e fãs se reuniram no pavilhão Goiânia Arena onde foi realizada uma vigília pública.

Desde madrugada foi possível ver grandes filas para entrar no recinto, que tem capacidade para cerca de 15 mil pessoas. É lá que têm chegado vários arranjos de flores, à medida que muitos dos fãs se mostram comovidos.

Comoção foi também a palavra para Ruth Dias, mãe de Marília Mendonça, que foi sendo confortada por todos os presentes.

Viemo-nos despedir de Marília Mendonça e agradecer-lhe ter passado esses anos de sua vida cantando para nós e ajudando nossos corações a voar", disse o estudante Davi Dyeimes Linares, ao canal G1 depois de percorrer 130 quilómetros para estar entre os primeiros da fila.

A cantora e um tio que trabalhava com ela morreram no acidente e serão enterrados numa cerimónia privada num cemitério da cidade.

Marília Mendonça tinha 39 milhões de seguidores na rede social Instagram e 22 milhões no seu canal no YouTube.

Pouco antes do acidente, Marília tinha divulgado um vídeo nas redes sociais do seu embarque e de uma refeição a bordo do avião, anunciando "um fim de semana de shows".

António Guimarães / com Lusa