A cantora Whitney Houston, que morreu em 2012, vai voltar a estar em digressão pelos palcos mundiais. Os fãs vão poder voltar a encher plateias para ouvir os grandes êxitos da artista, que vai subir ao palco no formato holograma.

A notícia foi dada nas redes sociais e foi recebida com tanto entusiasmo como perplexidade. Na página de Instagram da cantora, vários foram os utilizadores a tecer críticas à família da artista e à organização do espetáculo.

Vocês sabem perfeitamente que a Whitney não iria querer que as pessoas pagassem para ver um holograma, só para encher os bolsos (da família)", escreveu um dos fãs de Whitney na página de Instagram.

A digressão mundial, com início marcado para 2020, vai ser preparada pela Base Hologram, uma empresa especializada em desenvolver espetáculos de música com hologramas.

De acordo com Brian Becker, diretor executivo da empresa responsável pelo evento, o objetivo é captar a magia da experiência.

O que estamos aqui a criar é um novo tipo de experiência de concerto, feita para capturar essa magia", afirmou à revista Billboard.

A empresa já teve a seu cargo os concertos, neste formato, de Roy Orbison e Buddy Holly.

Whitney Houston morreu há 7 anos, quando tinha 49 anos.