Depois de um ano de interrupção, por causa da pandemia, o Festival Super Bock em Stock regressa em novembro a Lisboa, com concertos em simultâneo no eixo da avenida da Liberdade, anunciou hoje a organização.

De acordo com a promotora Música no Coração, o festival acontecerá a 19 e 20 de novembro em mais de dez salas de espetáculos e com mais de 50 artistas, entre os quais alguns nomes anunciados hoje como os britânicos Django Django, os Black Country, New Road e a cantora Miraa May.

A este juntam-se o brasileiro Leo Meddea, o músico e produtor holandês Benny Sings e dois nomes da música que se faz em Portugal: Acácia Maior e Filipe Karlsson.

Não foram anunciados ainda os locais do festival, mas fonte da organização explicou à agência Lusa que voltam a ser espaços de várias dimensões, na zona da avenida da Liberdade, tal como aconteceu em edições anteriores.

Este festival de outono conta com vários concertos a decorrerem em simultâneo, com o espectador a poder circular entre recintos, mediante a troca de bilhete por uma pulseira.

A organização explica que será obrigatória a apresentação de certificado digital ou teste negativo à covid-19, na troca do bilhete pela pulseira de acesso aos concertos.

Teatro Tivoli, cinema São Jorge, Coliseu dos Recreios, Capitólio, Casa do Alentejo e Palácio da Independência são algumas das salas de espetáculos no eixo da avenida da Liberdade que já acolheram este festival.

Agência Lusa / BMA