A Geórgia anunciou esta quarta-feira que não vai mudar a letra da canção que escolheu para a representar no Festival da Eurovisão da Canção e, por isso, retira-se do concurso, marcado para Maio, em Moscovo. A notícia foi reproduzida pela Agência Efe.

A ameaça de desclassificação tinha surgido no dia anterior por alegado conteúdo político da letra, que aludia ao primeiro ministro russo Vladimir Putin. O antigo chefe de Estado é persona non grata na Geórgia desde os cinco dias de guerra entre os dois países, no ano passado, tendo a região separatista Ossétia do Sul como pano de fundo.

Os organizadores alegam que «We Don`t Wanna Put In» é uma clara alusão ao apelido do primeiro ministro russo e pediram à Geórgia que escolhesse outra canção ou reescrevesse a letra da censurada.

«A nossa canção não contém declarações políicas, a cadeia pública de televisão não mudará a letra e não iremos a Moscovo», afirmou o chefe de produção do canal estatal George Chanturia.

No ano passado, o representante espanhol Rodolfo Chikilicuatre teve o mesmo problema por aludir a Zapatero, Hugo Chávez e ao Rei Juan Carlos, mas alterou a letra e pôde participar.