O Dj Avicii foi encontrado morto, em Omã na passada semana, e os motivos da morte ainda não foram revelados.

Há uns meses, num documentário que retratou a sua vida, Avicii: True Stories, o DJ disse que o trabalho o levaria à morte, repetindo a ideia várias vezes: "Eu já disse várias vezes, eu vou morrer".

O documentário estreou em outubro de 2017 e foi realizado pelo cineasta sueco Levan Tsikurishivili, amigo de longa data de Avicii. Para além do dia a dia do músico, o filme mostra o momento em que Avicii anunciou a reforma precocemente, em março de 2016, por excesso de cansaço. 

Era um dos principais nomes da música eletrónica e morreu aos 28 anos, numa altura da carreira em que já não fazia atuações ao vivo por causa do excesso de viagens que afetavam a saúde. Avicii tinha vários problemas com álcool, além de outros distúrbios emocionais e em 2012 sofreu uma pancreatite aguda que o obrigou a cancelar uma digressão. Na altura removeram-lhe o apêndice e a vesícula biliar.