São 26, os finalistas do Festival Eurovisão da Canção de 2017. Os representantes da Áustria, Bulgária, Bielorrússia, Croácia, Dinamarca, Holanda, Hungria, Israel, Roménia e Noruega também garantiram, na segunda semifinal, a participação na gala de sábado, em Kiev e irão juntar-se ao português Salvador Sobral.

O representante português foi selecionado na passada terça-feira, com a música "Amar pelos dois", composta pela irmã, a cantora Luísa Sobral. A canção venceu a 6 de março o Festival da Canção português, disputada no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.

Na primeira semifinal, foram igualmente selecionados os representantes da Moldávia, Azerbeijão, Grécia, Suécia, Polónia, Arménia, Austrália, Chipre e Bélgica.

A final será disputada no próximo sábado, na capital ucraniana, por representantes de 26 países: os 20 qualificados nas semifinais, os denominados "Cinco Grandes" (França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido) e o país anfitrião (Ucrânia).

Regresso à final

Com a canção “Amar pelos dois”, Portugal, que se estreou em 1964, regressa à Eurovisão, após um ano de ausência.

A melhor classificação portuguesa no concurso foi um sexto lugar em 1996, com a canção “O meu coração não tem cor”, interpretada por Lúcia Moniz. A última vez que Portugal competiu numa final do Festival Eurovisão da Canção foi em 2010.

Este ano, Portugal poderá obter um dos melhores resultados de sempre, a avaliar pelas apostas e pelas reações que têm sido difundidas nas redes sociais ou pelo destaque dado ao cantor português por meios de comunicação social estrangeiros.

No site eurovisionworld.com, que faz uma média de várias casas de apostas, Portugal ocupou, desde 6 maio, o segundo lugar do pódio, liderado pela Itália. Sexta-feira, Salvador Sobral ultrapassou o concorrente transalpino e tornou-se o favorito dos apostadores.

No mesmo site, é também perguntado aos internautas quem irá vencer o festival. Os dados mais recentes indicam que 19% escolhem Portugal, 14% Itália e 7% a Bélgica.

/ SP