Damiano David, o vocalista da banda que venceu o Festival Eurovisão da Canção, testou negativo para o consumo de drogas, disseram os organizadores do concurso, após especulações de que ele tinha cheirado cocaína durante a final, no sábado passado.

“Na sequência de alegações sobre o uso de drogas na ‘Green Room’ da final do Festival Eurovisão da Canção, no sábado, a EBU, a pedido da delegação italiana, levou a cabo uma revisão completa dos factos, incluindo o visionamento de todas as imagens disponíveis. Além disso, o vocalista da banda Måneskin realizou voluntariamente hoje de manhã um teste de despistagem de drogas, cujo resultado foi negativo”, refere a União Europeia de Radiodifusão (EBU) num comunicado divulgado no ‘site’ oficial do concurso.

A organização do festival dá, assim, o "assunto por encerrado".

Em causa estava um comportamento assinalado como suspeito durante o evento em Roterdão, nos Países Baixos.

No entanto, o vocalista do grupo italiano Måneskin rejeitou desde logo e "veementemente as alegações de uso de drogas" submeteu-se voluntariamente aos testes de despistagem no regresso a Itália.

A polémica surgiu por causa de um vídeo viral, onde Damian era visto a baixar-se e a tocar a mesa com o nariz durante o festival, no sábado em Roterdão, imagens que foram vistas ao vivo em todo o mundo, refere a AFP.

Questionado sobre o incidente na conferência de imprensa, o cantor vencedor explicou que se inclinou, porque o guitarrista Thomas Raggi acabara de partir um vidro.

Os Mäneskin venceram a 65ª edição do evento com o tema "Zitti E Buoni".

Maria João Caetano