O músico Salvador Sobral chegou esta tarde ao aeroporto de Lisboa e admitiu aos jornalistas que está "muito cansado" depois da vitória no Festival da Canção da Eurovisão.

Esta vitória é um bom passo na música portuguesa (...) Se podemos ajudar de alguma maneira a música portuguesa, eu fico feliz. Espero que lá fora comecem a perceber que a música portuguesa é muito mais do que tem chegado."

O vencedor da Eurovisão congratulou-se com a realização do próximo festival em Portugal, esperando que contribua "bastante para a cultura e o turismo".

Sei que agora no início será uma loucura, mas estas coisas são efémeras e daqui a dois ou três meses já ninguém se lembra e ainda bem. Tenho de continuar a fazer a minha música (...) Espero continuar a tocar com tranquilidade. Se calhar vamos ter de cobrar um bocadinho mais pelos concertos...", brincou.

Salvador Sobral apelou aos portugueses para que não invadissem a sua vida privada, sobretudo "com os telemóveis e fotografias". O vencedor do festival da canção quer apenas “continuar a tocar por aí e a trabalhar no segundo disco”.

O músico considerou, ainda, que a Língua Portuguesa foi "bem representada" pela sua canção, brincando com o assunto: "Eu podia estar ali a dizer 'vão-se lixar, a Europa não serve para nada' e eles não percebiam."

A canção é tão bonita e não nos compromete de maneira nenhuma e as pessoas pensam: se isto é a música que se faz em Portugal então eu quero saber mais.”

Ao lado, Salvador tinha a irmã e compositora da música vencedora, Luísa Sobral, que contou os "contratempos" que teve para escrever a canção.

Depois das dezenas de disparos das máquinas fotográficas dos repórteres, quando Salvador entrou na sala apinhada de jornalistas, da plateia levantou-se uma surpresa para os irmãos Sobral, a avó, que fez questão de ir dar um abraço e um beijo aos netos, antes mesmo de começarem as perguntas.

Milhares de portugueses foram ao aeroporto de Lisboa para receber Salvador Sobral e cantaram a música "Amar pelos Dois".

Para a compositora de “Amar pelos Dois”, a irmã Luísa Sobral, não há um problema de línguas, mas decidiu que só fazia sentido escrever em português, uma vez que esta canção era para representar Portugal.

“Eu, que falo fluentemente em inglês, a maior parte daquelas canções, eu não percebia o que é que eles estavam a dizer”, lamentou Luísa, completando Salvador que “nem eles próprios percebiam”.

Depois da conferência de imprensa, Salvador Sobral foi engolido pela multidão que encheu o terminal de chegadas do aeroporto Humberto Delgado e que gritava pelo nome do cantor e de Portugal, tendo entoado “Obrigado! Obrigado! Obrigado!”.

Protegido por um cordão de polícias que furou a moldura humana, Salvador entrou no carro que o esperava à porta, tendo os presentes, na despedida, cantado de novo o refrão da música que levou Portugal a vencer, pela primeira vez, em mais de cinco décadas de participação, o festival da canção da Eurovisão.

A canção vencedora, "Amar pelos dois", obteve 758 pontos na votação combinada dos júris nacionais e do público, na final do festival disputada por 26 países em Kiev, na Ucrânia, no sábado à noite.