O festival Super Bock Super Rock (SBSR) regressa em julho à Herdade do Cabeço da Flauta, no Meco, Sesimbra, depois de três anos em Lisboa, onde irá celebrar 25 edições, anunciou esta quarta-feira a promotora Música no Coração.

A 18, 19 e 20 de julho, o Super Bock Super Rock regressa ao cenário idílico junto à praia do Meco, o novo, mas já familiar ponto de encontro para milhares de amantes de Música”, escreve a promotora num comunicado hoje divulgado, no qual recorda que o festival é o “único com 25 edições consecutivas”.

A promotora refere que “o local onde estará instalado o recinto de concertos é um terreno diferente daquele que o público já conhece das edições anteriores, e onde existe já um tapete de vegetação, que será agora tratado de modo a assegurar um piso verde natural, onde estarão instalados os vários palcos”.

Os portadores do passe de três dias poderão acampar, “desde a quarta-feira anterior ao início do festival e até domingo”, ou seja, de 17 a 21 de julho.

Nos anos em que o festival se realizou no Meco, as acessibilidades foram um dos aspetos mais criticados pelo público.

A esse propósito, a Música no Coração refere que “a mobilidade é também um foco da atenção do Festival, de modo a minimizar os constrangimentos de trânsito, inerentes a qualquer evento que movimenta milhares de festivaleiros.”

Primeiramente, na oferta de alternativas de transporte direto a partir de Lisboa, e regresso no final da noite, cujo uso se recomenda! Haverá também autocarros gratuitos para a praia, que farão o percurso entre a Herdade do Cabeço da Flauta e a Praia do Meco, bem como o Caminho Pedonal com acesso direto à Lagoa de Albufeira, de modo a evitar a necessidade de uso de transporte próprio por parte do público que, tendo adquirido o passe para os três dias, optar pelo acampamento gratuito do Festival”, lê-se no comunicado hoje divulgado.

Além disso, “o trabalho conjunto com os parceiros contribuirá para otimizar a mobilidade, como por exemplo a Via Verde, através da app Via Verde Transportes, bem como serviços de 'ridesharing' e 'carsharing', algumas das soluções que estarão ao serviço do público do Super Bock Super Rock, facilitando o acesso ao recinto e contribuindo para uma experiência mais confortável, económica e responsável”.

Para quem optar por se deslocar em viatura própria até ao recinto, “o estacionamento do festival, com capacidade para acolher milhares de automóveis, terá sinalização, iluminação e equipas para auxílio no estacionamento”.

Além disso, “sempre em estreita coordenação com as autoridades competentes, será feita a gestão do trânsito na estrada que liga a Rotunda do Marco do Grilo ao Festival”.

A promotora lembra ainda que hoje há “formas alternativas de chegar até à Rotunda do Marco do Grilo, nomeadamente usando a A33, que não existia em 2014”, quando o festival aconteceu no Meco pela última vez.

A primeira edição do SBSR aconteceu em 1995 na Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa, depois disso o festival decorreu, entre outros, no Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras, e no Parque Tejo e no Parque das Nações, ambos em Lisboa.

As primeiras bandas e artistas para a 25.ª edição do SBSR serão anunciados em breve. Os passes de três dias e bilhetes diários já estão à venda.