O regresso dos britânicos The Stone Roses a Portugal, que se juntaram recentemente após 12 anos separados, marca, nesta sexta-feira, o arranque da 6ª edição do festival Optimus Alive, que decorre até domingo no Passeio Marítimo de Algés.

O grupo, formado na década de 1980 e separado desde 1996, ano em que atuou no festival Vilar de Mouros, anunciou em outubro que voltaria a juntar-se para uma digressão tendo assinado contrato discográfico com a Universal (para o Reino Unido) e com a Columbia (para os Estados Unidos).

Ian Brown, que atuou a solo em Portugal em 2010, John Squire, Mani e Reni gravaram apenas dois álbuns: «The Stone Roses» (1989) e «Second Coming» (1994).

Depois dos Stone Roses atua a dupla francesa de música eletrónica Justice, de Gaspard Augé e Xavier de Rosnay, que traz na bagagem o álbum «Audio, Video, Disco» (2011).

No mesmo palco estarão também o canadiano Danko Jones, que aposta nas guitarras e no mais recente longa-duração, «Below The Belt» (2010), a banda sueca de punk hardcore Refused, que regressou este ano ao ativo após 14 anos de separação, e os britânicos Snow Patrol.

No festival, a música não se resume a este palco. Pelo Heineken vão passar os portugueses Royal Blasphemy, The Parkinsons, Miuda e Buraka Som Sistema, os norte-americanos Dum Dum Girls, LMFAO, que recentemente esgotaram o Coliseu de Lisboa, Santigold e Zola Jesus e os britânicos Death in Vegas.

Além destes dois espaços, haverá ainda música no palco Optimus Clubbing, dedicado à eletrónica, com atuações de, entre outros, Miss Kittin e Busy P, e no Coreto, este ano programado pelo Cais do Sodré Cabaret.

No pórtico de entrada, se os festivaleiros olharem para cima, poderão assistir às atuações das bandas e de DJ finalistas do concurso Optimus Live Act.

O festival vai decorrer até domingo, dia que está esgotado, assim como os passes para os três dias.

Este ano, e pela primeira vez desde 2007, esgotou também a lotação no parque de campismo Lisboa Camping. Para contornar a situação, a organização estabeleceu uma parceria com a Orbitur Guincho, para garantir mais lugares de campismo.

O recinto do festival, no Passeio Marítimo de Algés, tem capacidade para 55 mil pessoas. A organização está à espera de cerca de 16 mil espetadores estrangeiros, sobretudo ingleses e espanhóis.

O orçamento desta edição do Optimus Alive é de cerca de 5,2 milhões de euros, e já há datas para o próximo ano.

O festival regressa ao Passeio Marítimo de Algés nos dias 12, 13 e 14 de julho de 2013.