O espectáculo multimédia «Zoetrope», resultado de uma colaboração artística entre o coreógrafo Rui Horta e a banda portuguesa de pop-electrónico Micro Audio Waves, vai ser apresentado quinta-feira na Culturgest, em Lisboa.

Primeiro trabalho de Rui Horta na área musical, o espectáculo teve antestreia a 10 de Dezembro de 2008 no Theatre Centre de Moscovo, e estreia oficial a 08 de Janeiro de 2009 no Teatro Experimental Carlos Alberto do Porto.

Na quinta-feira, «Zoetrope» estará na Culturgest e prosseguirá em digressão por Frankfurt, a 25 de Fevereiro, no espaço Mousontrum, a 28 de Fevereiro apresenta-se no Centro Cultural de Vila Flor (Guimarães), a 14 de Março no Teatro Virgínia (Torres Novas), a 04 de Abril nas Caldas da Rainha,a 01 de Maio no Laboral Escena de Gijón, e a 16 de Maio no Centro de Artes e Espectáculos de Portalegre.

Espectáculo performativo

O trabalho entre o criador da área da dança e a banda Micro Audio Waves resultou num espectáculo performativo que inclui músicas, poesias e imagens.

Rui Horta criou o envolvimento visual, o desenho de luz, a componente multimédia, áreas em que tem desenvolvido outros trabalhos, mas o elemento musical foi para o coreógrafo «um desafio», como o próprio assinalou à Agência Lusa poucos dias antes da antestreia.

Admitiu também, na altura, que não se vê apenas como coreógrafo e que considera fascinantes todas as artes performativas, sublinhando ainda o lado «inovador, com muita criatividade e rigor» do espectáculo «Zoetrope».

Nascer em Montemor-o-Novo

Em 2000, Rui Horta fundou o centro multidisciplinar no Convento da Saudação, em Montemor-o-Novo, onde dirige uma equipa multidisciplinar de criação e pesquisa que recebe anualmente dezenas de artistas em residência.

Nascido em Lisboa, onde iniciou os estudos de dança com o Ballet Gulbenkian, Rui Horta acabaria por sair do país para continuar a formação em Nova Iorque, onde participou em vários projectos e foi professor em diversas escolas.

Nos anos 80 destacou-se como um dos pioneiros da nova dança portuguesa e nos anos 90 foi para a Alemanha dirigir o Soap Dance Theatre, grupo de referência da dança contemporânea europeia, apresentando os seus trabalhos nalguns dos mais importantes teatros e festivais por todo o mundo.

Os Micro Audio Waves surgiram em 2000, originalmente formados por Flak (guitarrista dos Rádio Macau) e C. Morgado (instrumentos electrónicos), que criaram composições com uma orientação minimal e experimental.