Demi Lovato, que foi internada na terça-feira por alegadamente ter sofrido uma overdose, está estável e acompanhada pela família. Em comunicado, um porta-voz da cantora revelou ainda que "muita informação que tem sido divulgada é incorreta" e pede respeito pela privacidade da artista.

"Demi está acordada e acompanhada pela família que quer agradecer a todos pelo amor, orações e apoio", pode ler-se ainda na nota.

De acordo com a revista People, um representante dos bombeiros de Los Angeles confirmou que "uma mulher de 25 anos foi transportada para o hospital" sem, no entanto, revelar o que motivou a chamada de emergência.

A mesma revista avança que, ao contrário do que o TMZ noticiou, o internamento da cantora não está relacionado com overdose de heroína.

O passado da artista e a sua dependência de estupefacientes é conhecida. Em março, a cantora celebrou facto de estar sóbria de álcool e de drogas há mais de seis anos.

No entanto, em junho, a cantora lançou uma música onde revelava que tinha recaído e já não estava sóbria. Na sua atuação no Rock in Rio Lisboa, Demi Lovato cantou pela primeira vez "Sober" ao vivo e não conseguiu conter a emoção.

Uma das últimas atuações foi no passado domingo, na Califórnia, ao lado de Iggy Azalea.