«Foi um verdadeiro privilégio fazer este álbum. Não me vejo a disfarçar estas canções de qualquer forma. Já estiveram disfarçadas tempo suficiente. Na verdade, enterradas. Eu e a minha banda estivemos a destapá-las. Retirá-las do buraco e trazê-las à luz do dia. Queria fazer algo deste género há muito tempo, mas nunca tive coragem suficiente para bordar arranjos complicados de [orquestras de] 30 elementos e reduzi-los a uma banda com cinco. É essa a chave para todos estes desempenhos. Conhecemos estes temas extremamente bem. Foi tudo feito ao vivo. Talvez em um ou dois takes».