Os norte-americanos Metallica escolheram Lisboa para começar uma nova série de concertos pela Europa, com o arranque marcado para 1 de maio, no Estádio do Restelo, foi hoje anunciado.

Na verdade, este será o retomar da "WorldWired Tour", a maior digressão de sempre dos Metallica, mas agora em estádios e recintos ao ar livre, que decorrerá de 1 de maio a 25 de agosto de 2019, com mais de vinte concertos.

Os bilhetes estarão à venda a partir de sexta-feira, dia 28, e variam entre os 70 euros, para pessoas com mobilidade reduzida, e os 125 euros, no denominado "golden circle", mais próximo da banda. No relvado, os bilhetes custarão 80 euros.

"Os bilhetes comprados nos pontos de venda oficiais para a 'Worldwired Tour' incluem a oferta de um exemplar digital ou físico do mais recente álbum da banda, 'Hardwired… To Self-Destruct'. Os fãs serão informados sobre como receber o álbum, no momento da compra. No caso de já ter o disco, é possível oferecê-lo", lê-se na nota de imprensa.

Ghost e Bokassa asseguram a primeira parte de todos os concertos da digressão, que passará pela primeira vez por cidades como Trondheim (Noruega), Hameenlinna (Finlândia) e Tartu (Estónia).

Os Metallica atuaram em fevereiro deste ano em Lisboa, num concerto anunciado quase um ano antes e que esgotou em poucos dias.

Neste concerto, com um palco de 360º montado no centro da Altice Arena, os Metallica tocaram cerca de duas horas e meia e do alinhamento fizeram parte temas como "Hardwired" e "Atlas, Rise", "Seek and Destroy", "Harvester of Sorrow" e "Welcome Home".

Um dos momentos desse concerto foi quando o guitarrista Kirk Hammett e o baixista Robert Trujillo fizeram os acordes e o público entoou o tema "Minha Casinha", em homenagem a Zé Pedro, guitarrista dos Xutos & Pontapés.

Em palco, o vocalista James Hetfield elogiou os fãs: "Temos três gerações aqui: os avós, os pais e as crianças".