A Renault vai aproveitar as fábricas que estão longe da sua capacidade máxima de produção para fabricar carros eléctricos.

O anúncio foi feito pelo presidente da empresa, Carlos Ghosn. «A situação de subutilização por que passam algumas fábricas um pouco por todo o mundo, incluindo algumas na vizinha Espanha, não é sustentável a longo prazo. A pergunta é quanto tempo mais vai manter-se assim. E uma das saídas que vemos a curto prazo é a produção de carros eléctricos», afirmou num encontro com jornalistas no Salão Automóvel de Genebra.

O também presidente da Nissan explicou que «não é óptimo» que não se usem todas as capacidades das fábricas, mas especificou que isso não é um problema a longo prazo, mas sim uma situação conjuntural, que se pode resolver.