O T-Cross posiciona-se no segmento dos pequenos SUV citadinos e é o quinto membro da família SUV da Volkswagen a chegar ao nosso mercado, depois do T-Roc, Tiguan, Tiguan Allspace e Touareg.

A sua imponente dianteira acentua que pertence à família e, ao mesmo tempo, realça a individualidade do novo modelo. O dominante capot dianteiro e a larga grelha do radiador estabelecem detalhes bem definidos, com os faróis integrados em cada extremidade.

Apesar do seu comprimento de 4,11 metros, 12 cm mais curto que o TRoc, o T-Cross oferece um acesso confortável através de quatro grandes portas – uma vantagem essencial da plataforma modular transversal MQB, que torna possível montar o eixo dianteiro bastante para a frente. A grande distância entre eixos de 2,56 metros cumpre as exigências para um habitáculo de generosas dimensões, com muito espaço até cinco adultos. O porta bagagens oferece uma volumetria entre 385 e 455 litros, deslocando a fila dos bancos traseiros.

Mas, graças ao banco traseiro rebatível, é possível, num abrir e fechar de olhos, converter o T-Cross num veículo de transporte com uma superfície de carga plana e uma volumetria até 1281 litros, o melhor valor absoluto para um SUV desta categoria.

A elevada posição dos bancos  permite uma visão panorâmica otimizada, os ocupantes do veículo desfrutam de uma excelente visualização.

O interior é espaçoso e transmite a sensação de ir sentado num veículo de categoria superior. Além disso, pode ser adaptado com grande flexibilidade e rapidez, atendendo às mais diferentes necessidades. O banco traseiro desliza em 14 centímetros, o que permite aumentar a zona para as pernas dos passageiros ou a volumetria do porta bagagens, consoante a necessidade de cada utilizador. Pode ser rebatido parcial ou totalmente, na proporção 60:40.

Em matéria de motorização, o T-Cross conta com dois motores a gasolina de três cilindros 1.0 TSI com filtro de partículas debitam uma potência de 95 cv ou de 115 cv. A oferta fica completa com um motor de 4 cilindros 1.6 TDI de 95 cv. Todos cumprem a norma de emissões Euro 6D-TEMP.

Consoante o motor selecionado, a potência é transmitida à estrada através do eixo dianteiro mediante uma caixa manual de 5 ou 6 velocidades e de uma transmissão de dupla embraiagem DSG de 7 velocidades.

A versão de base T-Cross oferece computador de bordo, ar condicionado manual, rádio Composition Colour, pacote conectividade com bluetooh, banco do condutor com regulação em altura, Front Assist com sistema de proteção de peões e Lane Assist. Está disponível com o motor 1.0 TSI de 95 cv.

A versão Life propõe, a mais, volante multifunções em couro, Cruise control adaptativo, sensor de luz e chuva, rádio Composition Media, App Connect, uma caixa de armazenagem debaixo do banco do passageiro e jantes em liga leve de 16 polegadas. Será combinada com todas as motorizações gasolina e Diesel.

Um pacote ‘Plus’ com sensores dianteiros e traseiros, navegação Discover Media e ar condicionado automático estará disponível para este nível de equipamento.

O terceiro nível, Style, inclui ainda faróis dianteiros em LED, Active info display, sensores de estacionamento e câmara traseira, Navegação Discover Media, ar condicionado “Climatronic”, retrovisores comandados eletricamente e jantes em liga leve de 17 polegadas. Será proposta com todas as motorizações, exceto o motor 1.0 TSI de 95 cv.

Os preços para Portugal serão os seguintes (sem despesas administrativas ou pintura metalizada):

Preços com caixa manual

T- Cross 1.0 TSI 95 cv: 18.733 Euros

T- Cross 1.0 TSI 95 cv Life: 21.089 Euros

T-Cross 1.0 TSI 115 cv Life: 22.220 Euros

T-Cross 1.0 TSI 115 cv Style: 25.578 Euros

Preços para caixa DSG de 7 velocidades

T-Cross 1.6 TDI 95 cv Life: 23.296 Euros

T-Cross 1.6 TDI 95 cv Style: 26.648 Euros