Num jantar promovido pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), José Amado da Silva sublinhou que a separação vertical «é uma alternativa» a considerar, da qual assumiu não ter visto neste tópico «um empenhamento por aí além» até ao momento.

Já quanto às implicações do «spin-off» da PT Multimédia, o presidente da Anacom «garante que estas podem ser várias, mas teremos de estudar as condições em que forem feitas».

«Instituições funcionaram» na OPA à PT

Quanto ao fim da OPA sobre a Portugal Telecom, o presidente da Anacom disse estar satisfeito com o seu desfecho «porque gosto sempre do que é feito dentro da lei e, neste caso, as instituições funcionaram».

Perante uma plateia de convidados, entre os quais o administrador da PT, Henrique Granadeiro, José Amado da Silva voltou a insistir, a propósito das consequências da OPA, que «não regula hipóteses, só coisas que venham a existir».
Rui Pedro Vieira