00:13:06
Fernando Medina
29 jun, 22:22
Covid-19 na Grande Lisboa: "É preciso reconhecer que falhou a ação no terreno"

Portugal registou nesta segunda-feira mais quatro mortes e 266 novos casos por infeção da doença Covid-19. Do total de novos casos, 225 foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo. 

Na ótica de Fernando Medina houve várias coisas que correram mal, nomeadamente, o sentimento de que a pandemia já tinha passado e a falha de informação sobre aquilo que se estava a passar na grande Lisboa na fase de desconfinamento. 

"Criou-se o sentimento de que o problema estava ultrapassado". 

O Presidente da Câmara de Lisboa disse ainda que esse sentimento levou a que as pessoas pensassem que podiam regressar à rotina com a normalidade de antigamente. Ou seja, sem máscaras, sem distanciamento e sem higienização das mãos. 

"Não há prova que o desconfinamento tenha estado mal no resto do país". 

Medina foi mais longe e admitiu mesmo que a "ação no terreno falhou" e que reconhecer esse erro é "essencial" para ultrapassar "a fase em que estamos". 

Entende que o descontrolo na região de Lisboa tem solução que passa por: a consciência cívica de que não se venceu o vírus; encurtar o tempo dos resultados dos testes; reforçar o exército de saúde pública no terreno; e melhorar a qualidade das chefias ao nível local e regional. 

Numa referência direta ao Ministério da Saúde e à Direção-Geral da Saúde, referiu que "estamos numa fase crítica, ou controlamos e atacamos isto agora ou mais tarde chegamos a uma fase que isto já nos sai das mãos". E acrescentou "daqui a um mês estamos a correr atrás do prejuízo".