A cimeira do clima em Madrid (COP25), a visita de Netanyahu e Mike Pompeo a Lisboa e o processo de destituição de Trump foram os temas desta semana que estiveram em análise na 21ª hora.

Sobre a Cimeira do Clima, enquanto que Diana Soller e Cristina Reyna admitem uma "polarização" da sociedade em relação às políticas ambientais, Maria Henrique Espada tem uma visão mais pessimista:

O acordo de Paris neste momento é uma espécie de fantasia. Ninguém está a cumprir o acordo", disse a editora executiva

Não há hipótese realista de que a China vá cumprir o acordo de Paris. Estamos a falar de uma espécie de ficção”, acrescentou.

 

Lisboa recebeu esta semana dois ilustres visitantes: Mike Pompeo, chefe da diplomacia dos Estados Unidos, e Benjamin Netanyahu, primeiro ministro de Israel, que está a atravessar uma fase complicada no ponto de vista político no seu país.

Foram muitas as críticas ao Governo português por ter acolhido estes dois visitantes.

Para Maria Henrique Espada, "o problema foi o contexto" porque “isto não foi uma situação normal”.

Já Diana Soller defende que, apesar de compreender o questionamento, "nas questões da política externa não podemos olhar só para os protagonistas e temos que olhar também para o estatuto que os países têm relativamente ao nosso e aproveitar as oportunidades em que pode ter um bocadinho mais de influência para exercer a sua posição.

 

Os desenvolvimentos do processo de destituição de Donald Trump e a presença dos presidente dos Estados Unidos na Cimeira da NATO também estiveram em análise.

“Donald Trump portou-se como o adulto na sala”, considerou Diana Soller, em relação à cimeira da NATO.

Cristina Reyna recorda o caso Nixon e compara com a banalização de aquilo que é “altamente condenável e questionável: que foi a interferência de trump nas eleições

Isto apenas mostra o declínio moral e ético que esta a existir um pouco por todo o mundo”, acrescentou a jornalista.

 
/ RL