A família benfiquista teve hoje um acordar diferente. Colados às televisões, atentos aos rádios e aos alertas dos telemóveis, aguardaram por um sinal nas primeiras notícias do dia. A casa de Luís Filipe Vieira é a Cova de Iria dos tempos modernos. Um século depois das aparições de Fátima é agora a vez dos fiéis benfiquistas esperarem pelas revelações de um novo milagre do Sol. Será que o Presidente-pastorinho voltou a ver uma luz?  Alguma aparição na azinheira lá do quintal? 

Ao contrário dos pastorinhos de Fátima, Vieira testemunha sozinho as aparições. Boa parte dos outros pastorinhos da direção do Benfica e da SAD do clube já estão a juntar novos rebanhos e à procura  de novos pastos.

Alguns souberam ler os sinais, outros começam agora a dar sinais. Hoje, ao lado do presidente, de corpo inteiro só está quem precisa. Os que têm vida própria não se preocupam com a luz que ilumina Vieira. Querem é o poder da Luz.

O Presidente tanto baralhou que acabou baralhado. 

Agora não há estrutura, há cúpula. Não estratégia, há noites de insónia. 

Não há direção, há um presidente “iluminado” e só.

Desconfiando, Luís Filipe Vieira  deve andar a fechar à chave  todas as portas. Não vá o diabo estar atrás de alguma…