Manuela Ferreira Leite defendeu esta quarta-feira, na 21.ª hora, sobre a votação acerca da reposição integral do tempo de serviço dos professores, que António Costa “sabe que não há votações decisivas em comissões", à exceção de casos do Orçamento do Estado.

Disse ainda a ex-ministra, quanto a Marcelo, "o Presidente não quis envolver-se numa coisa sem pés, nem cabeça".

Já no que diz respeito à comissão de inquérito em que Joe Berardo esteve na semana passada, Manuela Ferreira Leite foi direta no comentário.

Tirando a questão política, não se pode obter mais nada de uma comissão", afirmou.

Numa altura em que se aproximam as eleições para o Parlamento Europeu, no espaço de comentário semanal, Manuela Ferreira Leite salientou uma questão relacionada com o papel dos eleitores.

Muitas pessoas não votam por vingança. E abrem caminho para que outros decidam", sublinhou a comentadora.

A social-democrata destacou que “o primeiro-ministro devia ser o que mais consciência tem dos problemas na Europa".