Pacheco Pereiro explica que toda a polémica em torno da redução do IVA da eletricidade, de 23% para 6%, é algo completamente normal. O comentador da TVI lembra que é comum este tipo de debate aceso nas discussões do Orçamento do Estado.

Pacheco Pereira critica as coligações negativas e realça que “nenhum partido tem tido posições lineares”.

Relativamente ao IVA das touradas, o comentador da TVI é imperativo ao reiterar que não se trata de uma questão de gosto. Reiterando mesmo que o espetáculo tauromáquico “não é uma matéria de gosto”.

Discutir as touradas, nomeadamente o IVA, está muito para além do gosto”, realça Pacheco Pereira.

 

Jorge Coelho explica que o PS, ao não ganhar as eleições com maioria absoluta, sabia à partida que teria de negociar quase todas as matérias no Parlamento. O comentador da TVI garante que não existe qualquer “dramatismo”, mas sim “responsabilidade”. Tal como está a acontecer com o IVA da eletricidade.

O comentador da TVI questionou ainda se as funções executivas do Governo são competência da Assembleia da República? Para criticar a alteração nas obras do metropolitano de Lisboa.

O PS, sem maioria absoluta, terá que discutir no Parlamento”, lembra Jorge Coelho.

 

Lobo Xavier diz que toda a polémica em torno da redução do IVA da eletricidade não passa de um mero jogo de sombras chinesas.

O comentador da TVI acusa os partidos de não estarem a expressar o que realmente penso. Lobo Xavier deixa no ar uma questão: “Devemos acreditar que Rui Rio e o PSD desistiram do rigor orçamental?”

A discussão do IVA da eletricidade foi um jogo de sombras chinesas”, ironiza Lobo Xavier.