Manuela Ferreira Leite considera que o governo pode recorrer à requisição civil de enfermeiros, caso não seja encontrada uma resolução para o conflito. No comentário semanal na TVI24, justifica a decisão com a "impopularidade que a greve está a criar perante as pessoas"

Sobre a impopularidade da greve destes profissionais, a ex-ministra considera que o facto de "estar a ser paga por fundos" levanta muitas dúvidas aos utentes. Manuela Ferreira Leite considera mesmo que se está a pisar o risco do direito à greve. 

Os enfermeiros não têm um sacrfício pessoal para fazer esta greve porque é paga", defendeu Manuela Ferreira Leite.

A comentadora diz qianda que esta greve "apagou" todas as greves que o governo enfrenta e prejudicam diariamente os portugueses. 

O Sistema Nacional de Saúde está numa situação muito difícil", lamentou a ex-ministra.

Na área saúde, Manuela Ferreira Leite abordou ainda as convenções feitas entre os hospitais privados e a ADSE. O problema reside no facto de o Estado querer "impor o preço a praticar" nestes contratos. 

Se a ADSE é paga pelos contribuintes, o Estado não tem que exigir nada", defende Manuela Ferreira Leite.