Manuela Ferreira Leite partilha as preocupações do Governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, em relação ao forte aumento do crédito ao consumo e espera que os portugueses não estejam a “cometer erros do passado”.

No comentário semanal na 21.ª Hora, da TVI24, a antiga ministra das Finanças afirmou que, apesar do bom momento da economia portuguesa, as famílias devem ter alguns “cuidados” em relação ao endividamento, uma vez que esse foi um dos problemas que levaram à crise financeira.

Temos de ter cuidados para não cometer erros do passado. (...) Penso que as famílias ainda não se deviam ter esquecido do problema que existiu e da fase difícil por que passaram, quando o país estava endividado. [Porque] o Estado não era o único endividado, estavam endividadas as empresas e as famílias.”

A comentadora da TVI acrescenta que “enquanto no crédito à habitação ainda se pode pensar que se está a fazer um investimento, no crédito ao consumo isso já não é assim”. E apela à cautela.

Eu tenho dito variadíssimas vezes: a ciência economica é uma ciência social que não se limita a ser avaliada pelas contas. Às vezes as contas podem estar todas certinhas e em termos sociais as coisas estarem desequilibradas. É preciso criar as condições para que as contas correspondam a uma certa realidade”.

E deixa o alerta, em relação ao “facilitismo” do crédito.

[É preciso ter atenção ao facilitismo]. A ideia que eu posso fazer a viagem dos meus sonhos amanhã, através do crédito, em vez de esperar e ir através de poupanças.”