No espaço de comentário do Jornal das 8 desta segunda-feira, Miguel Sousa Tavares comentou a intenção da Caixa Geral de Depósitos, BCP e Novo Banco tentarem recuperar os créditos concedidos a Joe Berardo.

Um dos homens mais ricos de Portugal só tem uma garagem”, afirmou o comentador acerca do Madeirense.

Miguel Sousa Tavares chamou ainda ao colecionador de arte “chico esperto”, pela forma como tratou dos créditos junto das instituições bancárias.

Eu até acho graça ao comendador Joe Berardo, de vez em quando. Acho graça a algumas chico-espertices dele”, afirmou, antes de comentar que "Berardo dá a mesma coleção de arte como garantia a três bancos".

Miguel Sousa Tavares comentou desta forma o caso dos três bancos que emprestaram dinheiro a Berardo e que vão avançar num processo comum para executar as dívidas do empresário madeirense.

Numa entrevista conjunta com Pedro Pinto, Miguel Sousa Tavares falou com António Pinto Nunes, vice-presidente da Federação Calhim Portuguesa/Federação Cigana Portuguesa.

Comentaram o facto de nos últimos 20 anos ter duplicado o número de alunos de etnia cigana a frequentar a escolaridade obrigatória, estando cada vez mais jovens a seguir os estudos, algo que António Pinto Nunes considera ter um limite.

Os estudantes ciganos vão-se formar e quero ver quem lhes vai dar emprego", destacou. "Não existe integração porque 'vocês' não nos aceitam. Aqui, somos cidadãos de segunda classe".

Paulo Portas foi outro dos convidados do Jornal das 8. Respondeu às questões de Miguel Sousa Tavares e Pedro Pinto sobre a reunião desta terça-feira no Parlamento Europeu entre os líderes da União Europeia e da China para debater as relações comerciais entre os países.

A Europa não consegue ter uma política linear”, sublinhou Paulo Portas, que acredita que "a China foi o país do mundo que melhor aproveitou a globalização".

O mundo já está imperfeitamente entre os Estados Unidos e a China", rematou.