José Eduardo Moniz questionou, esta sexta-feira Adalberto Campos Fernanes, antigo ministro da Saúde, se se sentia responsável pelo atual estado do setor. Campos Fernandes preferiu deixar um apelo aos enfermeiros em greve.

A minha motivação, para vir aqui, não é necessariamente para fazer nenhum balanço político. É apenas para fazer um apelo aos enfermeiros, que são profissionais de enorme responsabilidade, de uma enorme dedicação ao Serviço Nacional de Saúde, que naturalmente têm hoje preocupações e têm angústias para resolver.”

Os enfermeiros têm razão quanto a uma espectativa de um desenho de uma carreira e de uma evolução de uma carreira que há muitos anos está por realizar. Resta saber se o país tem condições para, nesta carreira e noutras, responder a todos os pedidos que são feitos”.

Também presente no programa esteve Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais e antigo dirigente do PSD. O social-democrata assegurou que não é “a besta negra do PSD”, mas confessou que considera ser difícil os sociais-democratas vencerem as próximas eleições legislativas.

É muito difícil, para ser rigoroso. No estado em que o país está (…), o PSD não está a apresentar uma proposta alternativa, não está a apresentar uma posição clara sobre aquilo que considero ser a grande divisão.”

No novo programa de José Eduardo Moniz, "Deus e o Diabo" queremos ouvir a sua opinião. Para participar preencha o formulário através deste link.