Manuela Ferreira Leite comentou esta quinta-feira os resultados das eleições Presidenciais, que culminaram na reeleição de Marcelo Rebelo de Sousa à primeira volta, com mais de 60%.

Para a analista, dos sete candidatos que se perfilaram na corrida a Belém, apenas Marcelo Rebelo de Sousa era um verdadeiro candidato ao cargo.

Apesar disso, Manuela Ferreira Leite acredita que Marcelo Rebelo de Sousa "venceu com uma grande base", sobretudo com base nos votos dos "moderados" de centro esquerda e centro direita. A comentadora lembra que muitas outras candidaturas eram partidárias, ao contrário da do Presidente.

Questionada sobre o desempenho de André Ventura, que teve mais de 11%, com cerca de 500 mil votos, a antiga presidente do PSD entende que muitos destes votos foram de protesto.

Há um número significativo de pessoas que vota de protesto. Não acredito que as pessoas que votaram no Vitorino Silva ou no André Ventura estivessem convencidas que estavam a eleger o Presidente da República. Só podem estar a votar por protesto. Aquilo é nitidamente um voto de protesto", referiu.

Sobre a maioria dos portugueses, a comentadora diz que se centra na moderação, ainda que, segundo diz, o atual Governo esteja a ser apoiado por um partido radical de esquerda e pelo PCP.

Relativamente à posição do PS, que não apoiou nenhum candidato de forma oficial, Manuela Ferreira Leite afirma que o partido "PS não escolheu nenhum candidato porque sabia que não ganhava".

Por um lado não quis perder as eleições e por outro lado quis tirar brilho a Marcelo Rebelo de Sousa", explicou.