Constança Cunha e Sá, na sua rubrica "Hora da Constança", na 21.ª Hora, na TVI24, analisou os problemas que existem no Sistema Nacional de Saúde e a forma como o Partido Socialista (PS) tem tentado resolvê-los.

Mais vale tarde do que nunca e parece que, finalmente, o Partido Socialista começou a perceber que há de facto um problema, e um problema sério, no Sistema Nacional de Saúde". 

A comentadora da TVI mostrou-se esperançada de que essa preocupação dos socialistas se reflita no Orçamento do Estado de 2020.

Ainda assim, chamou à atenção para os principais problemas que o próximo Governo vai ter de enfrentar na saúde.

Em primeiro lugar, a questão das listas de espera. As listas de espera duplicaram entre 2015 e 2019, nos tempos recomendáveis. Ou seja, não é o número de pessoas que estão em lista de espera, são aqueles que estão em lista de espera e já ultrapassaram os tempos recomendados. (...) Temos a questão da falta de médicos, fecho de urgências, médicos da urgência a pedir escusa de responsabilidades (...) portanto, tudo isto é demasiado grave para que se continue neste caminho".

Constança Cunha e Sá disse ainda que "não basta" o PS dizer que houve mais investimento, mais cirurgias e mais consultas, comparativamente com o Governo anterior, porque "manifestamente, isso é verdade, mas é insuficiente"