No espaço de opinião na TVI24, Manuela Ferreira Leite garantiu, esta quarta-feira, que reagiu com ironia à crise interna gerada no seio do PSD depois das declarações que proferiu na TSF. A líder social democrata afirmou, na altura, que preferia que o PSD tivesse um pior resultado nas eleições do que perder "matriz social democrata". 

Comecei a olhar para este problema como alguma ironia, achei alguma graça e ri-me um pouco", disse Manuel Ferreira Leite sobre o "caos" gerado no PSD depois de uma entrevista na TSF.

A ex-líder do PSD considera que as decisões tomadas pelos deputados e figuras do partido, nos últimos dias, "serão sempre gravosas seja para quem for". A comentadora voltou a reiterar que prefere um partido mais pequeno do que maior e de direita

Prefiro comer de um prato pouco cheio de uma comida que eu goste do que de um manjar de que não goste", resumiu assim Manuela Ferreira Leite a declaração que causou polémica entre algumas figuras do partido. 

Manuela Ferreira Leite ficou surpreendida por uma frase ter "despertado almas" quando a própria não ocupa nenhum cargo no partido. Sobre a conferência de imprensa ao país de Luís Montenegro, considera que dá que pensar "se estamos todos com o senso mínimo". 

 Critiquei o Governo de Passos Coelho porque muitas das soluções tomadas não tiveram em consideração os princípios sociais democratas ligados ao partido", acrescentou Manuela Ferreira Leite

Ainda sobre a decisão do ex-líder da bancada social-democrata, considera que a mesma foi irresponsável e colocou em causa o bem-estar do país. 

Manuela Ferreira Leite / JGF