A legislação feita pelo Governo que garante o poder de veto da construção do aeroporto do Montijo aos municípios, foi um dos temas analisados por Manuela Ferreira Leite, esta quarta-feira, no 21ª Hora.

O Governo já mostrou vontade de alterar a lei, de forma a poder aprovar a construção do novo aeroporto. Porém, PSD e BE já revelaram que não aprovarão qualquer alteração ao diploma.

Não me parece correto fazer leis ao gosto e à medida das situações”, afirmou Manuela Ferreira Leite. “Como é que há um governo que estabelece uma lei com um artigo tão restritivo?”.

 Para a comentadora, a própria natureza da legislação é motivo de estranheza. Manuela Ferreira Leito considera que o artigo que garante o poder aos municípios “só pode ter sido fruto de qualquer negociação”.

Não pode ter sido só da cabeça do Governo”, garantiu.

Outro dos temas abordados na sua rubrica foi o surto de coronavírus e o seu impacto na economia mundial.

Manuela Ferreira Leite lembrou que, numa sociedade tão globalizada, qualquer problema na cadeia de distribuição afeta um número muito grande de empresas pelo mundo fora.

Pode haver falhas de produtos essenciais, como medicamentos”, avisou Manuela Ferreira Leite.

Neste momento, apesar de o número de casos não ser o suficiente para “congelar” por completo a economia mundial, “tudo o que é incerteza prejudica a economia”.

“A imprevisibilidade de quanto tempo isto pode durar” é um dos fatores que mais perturba os mercados, atualmente.

O turismo é uma fonte de receita de muitos países que serão afetados”, sublinhou. “Portugal vai ser afetado”, concluiu.

/ JGR