O grupo de 103 militares portugueses que pertencem ao 1º Batalhão de Infantaria pára-quedista da Brigada de Reacção Rápida deveria ter partido às 23h00 de terça-feira, do aeroporto de Figo Maduro, em Lisboa, adianta a agência «Lusa».

Fonte oficial do Estado-Maior do Exército disse hoje que o voo foi adiado porque faltou autorização para o avião sobrevoar um dos países que se encontram na rota entre Portugal e o Afeganistão.

A partida do contingente está agora prevista para as 17h00.

O avião C-130 que levará os militares portugueses para o Afeganistão, trará de volta a Portugal os 151 elementos do Exército da 1ª Companhia do Batalhão de Comandos da Brigada de Reacção Rápida que integram a Força Internacional de Assistência e Segurança (ISAF) da NATO, estando o regresso previsto para quinta-feira.
Redação / SAS