Dois pontapés certeiros de Forsberg bastaram para a Suécia ganhar, garantir o primeiro lugar do grupo E e afastar a Polónia do Euro 2020.

O super Lewandowski ainda deu esperança a Paulo Sousa ao bisar (um deles foi um golaço), mas os dois golos acabaram por revelar-se insuficientes para evitar a eliminação polaca (3-2). 

Os suecos entraram de rompante na partida e marcaram logo aos dois minutos. A equipa de Jonas Andersson tem um estilo de jogo rudimentar, mas difícil de contrariar. A ideia é fazer lançamentos longos para o ataque e aproveitar segundas bolas. Foi assim, de resto, que nasceu o 1-0: Isak dividiu com os defesas polacos, Forsberg ganhou dois ressaltos e atirou cruzado para o fundo da baliza de Szczesny.

A Polónia raramente ultrapassou a linha de meio-campo com a bola controlada, mostrando-se incapaz de superar a pressão contrária. Apenas aos 17 minutos, os polacos ousaram aproximar-se da baliza de Olsen e por pouco não marcaram: Lewandowski cabeceou duas vezes à trave. O único lance de perigo da Polónia surgiu nos instantes finais da primeira parte com Olsen a negar o golo a Zielinski.
 

A segunda parte foi uma montanha-russa. Robin Olsen foi a figura dos minutos iniciais ao negar o golo a Zielinski e a Krychowiak. Na resposta, os suecos revelaram-se frios e marcaram o 2-0: Kulusevski arrancou do seu meio-campo, conduziu até à entrada da área adversária e serviu Forsberg para o bis.

A Polónia parecia totalmente arredada do Euro 2020. Porém, quem tem um avançado como Lewandowski dá-se ao luxo de poder discutir qualquer jogo. O avançado do Bayern Munique devolveu a esperança a Paulo Sousa com um golaço - pontapé ao ângulo da quina da área - dois minutos após o 2-0. 

O técnico português foi trocando as peças e arriscou tudo na procura do triunfo que lhe garantiria a permanência na prova. Swierczok viu o seu golo ser anulado pelo VAR, aos 65 minutos. Seria vital marcar cedo na perspetiva da Polónia.

No entanto, o 2-2 só chegou aos 81 minutos novamente por Lewandowski, desta feita a bater Olsen na pequena área após passe de Frankowski. Apesar de Olsen ainda ter impedido o hat-trick do capitão polaco, quem marcou foi a Suécia praticamente no último suspiro: novamente Kulusevski na assistência, desta feita para Claesson.

Três pontapés que atiram a Polónia para fora do Euro 2020. 

Vítor Maia