O porta-voz do Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, disse esta terça-feira que o estado clínico de Mário Soares não sofreu alterações e permanece internado nos cuidados intensivos com prognóstico reservado. O antigo Presidente da República foi admitido esta terça-feira de madrugada na unidade de cuidados intensivos daquele hospital.

O doutor Mário Soares foi admitido esta madrugada na unidade de cuidados intensivos do hospital da Cruz Vermelha, estando em situação crítica", disse aos jornalistas José Barata, porta-voz do Hospital da Cruz Vermelha, às 18:00.

De acordo com José Barata, Mário Soares "iniciou imediatamente exames de avaliação de várias funções e órgãos" e "nas ultimas horas, em estado debaixo de intensa vigilância médica, não se verificando alteração ou agravamento da sua situação clínica". 

O porta-voz do hospital da Cruz Vermelha garantiu ainda que o antigo Chefe de Estado "mantém os sinais vitais e o mesmo grau de consciência, sendo o prognóstico reservado".

O Hospital da Cruz Vermelha não avançou mais pormenores sobre o estado de saúde de Mário Soares. Contudo, José Barata confirmou aos jornalistas que o antigo Presidente da República está inconsciente.

Confirma-se que o doutor Mário Soares está inconsciente", disse o porta-voz daquela unidade hospitalar sem avançar mais detalhes.

O próximo balanço sobre o estado de saúde do antigo Chefe de Estado deve acontecer quarta-feira de manhã. A família e amigos do antigo Chefe de Estado deixaram as instalações do Hospital da Cruz Vermelha por volta das 20:00.

Eduardo Barroso: "Não está consciente"

O médico e sobrinho de Mário Soares, Eduardo Barroso, disse esta terça-feira que o antigo Presidente da República, que deu entrada no Hospital da Cruz Vermelha esta madrugada, "não está consciente", sublinhando os 92 anos de um homem fragilizado.

São 92 anos de um homem que já estava fragilizado, que ficou muito mais fragilizado depois da encefalite e ainda mais depois de ter perdido a sua mulher", disse Eduardo Barroso à saída do Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde Mário Soares está em observação desde esta madrugada, ainda sem diagnóstico definitivo.

O sobrinho de Mário Soares adiantou que o antigo Presidente da República "não está consciente" e revelou que o médico que o está a acompanhar lhe disse que "se calhar o iam pôr no quarto" porque "não vai precisar de cuidados intensivos".

E vamos ver como é que um senhor de 92 anos vai reagir a esta situação", disse apenas, acrescentando que "qualquer soprozinho de uma complicação pode ser mais grave".

Eduardo Barroso adiantou ainda que as TAC (Tomografia Axial Computorizada) às quais Mário Soares foi sujeito deram todas resultado negativo, o que é um "grande alívio".

A família está muito preocupada desde há muitos anos, desde o pós-encefalite. O facto de ter perdido a mulher, uma companheira de uma vida, tudo isso tem levado o tio Mário a estar diferente", admitiu.

O médico recordou o episódio de quando Marcelo Rebelo de Sousa quis ir visitar o antigo chefe de Estado depois da sua eleição.

"Eu fui preparar essa visita e a reação dele foi: "mas quem és?", mesmo para mim", relatou, o que dá conta das "alterações do estado de consciência".

Para Eduardo Barroso "são 92 anos muito vividos, mas com uma grande queda nos últimos tempos".

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, fez já uma visita a Mário Soares no seu regresso de Nova Iorque, estando também no hospital os filhos Isabel Soares e João Soares.

A última aparição pública de Mário Soares foi precisamente no mesmo Hospital da Cruz Vermelha, a 28 de setembro, quando o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, prestou uma homenagem à antiga presidente da Cruz Vermelha Portuguesa Maria de Jesus Barroso, a mulher de Mário Soares.

Redação / notícia inserida às 14:04 / AR e MM