No final da cerimónia de apresentação das boas festas, no Palácio de Belém, o Presidente da República cumprimentou um por um os representantes do parlamento e quando chegou a vez do vice-presidente da Assembleia da República e deputado do PS Jorge Lacão, exclamou: "Ui, o articulista mor do reino".

Marcelo Rebelo de Sousa fazia alusão ao artigo de opinião que Jorge Lacão assinou na quarta-feira, no jornal Público, em que o socialista o criticou por se opor a eventuais alterações à composição do Conselho Superior do Ministério Público e sustentou que em Portugal, porque o regime é semipresidencialista, "o Estado democrático não tem chefe".

Esta quinta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa esteve frente a frente com Jorge Lacão na sessão de cumprimentos de boas festas e aludiu ao artigo escrito pelo deputado socialista.

É preciso que haja quem seja assim, é preciso, tem de haver assim uns escribas do reino, uma espécie de Pitonisas da Constituição".

Mais à frente, enquanto dava um abraço ao deputado do PAN, André Silva, o Presidente da República fez referência à campanha de uma organização internacional contra ditos populares que sugiram maus tratos animais:

Então quer retirar os provérbios? Não posso dizer mais 'atirei o pau ao gato'?".

"Isso não é verdade, isso não é verdade", replicou André Silva, aqui citado pela Lusa.

Miguel A. Lopes/Lusa