Marcelo Rebelo de Sousa cancelou a tradicional mensagem de Ano Novo, que se realiza a 1 de janeiro, por ser na véspera dos debates presidenciais.

Em 2021 as eleições estão previstas para 24 de janeiro, pelo que o dia 1 é bem antes do início da campanha eleitoral a 10 de janeiro. No entanto, o Presidente da República decidiu não dirigir a tradicional mensagem de Ano Novo aos Portugueses, pois participa, na qualidade de candidato às eleições presidenciais, em debates com outros candidatos nos dias imediatos", lê-se na nota da Presidência da República.

A mesma nota, refere ainda que esta tradição tem muitas décadas, "praticamente desde que há televisão em Portugal"

O Presidente da República relembra ainda que, depois do 25 de Abril, todos os presidentes eleitos dirigiram tais mensagens aos portugueses, com duas exceções: "a dos Presidentes da República Mário Soares e Jorge Sampaio, que não o fizeram respetivamente a 1 de janeiro de 1991 e a 1 de janeiro de 2001, pois se estava em pleno período de campanha eleitoral para as eleições de 13 de janeiro de 1991 e de 14 de janeiro de 2001".

Há precisamente duas semanas, Marcelo confirmou a recandidatura a Belém, dizendo que não iria sair a meio "de uma caminhada exigente e penosa"

O Chefe de Estado é hoje entrevistado no Jornal das 8 na TVI, no  âmbito da sua recandidatura à Presidência da República. 

Cláudia Évora