António Costa telefonou a Christine Lagarde, presidente do Banco Centrla Europeu, para garantir o "cumprimento dos compromissos" assumidos na venda do Novo Banco. 

Numa nota nas redes sociais, o primeiro-ministro frisou que "Portugal é um Estado de direito que cumpre as suas obrigações contratuais", acrescentando:

Falei com a Presidente do BCE, a quem garanti o escrupuloso cumprimento dos compromissos assumidos no quadro da venda do Novo Banco"

O parlamento aprovou na quarta-feira a proposta bloquista de alteração ao Orçamento do Estado que anula a transferência de 476 milhões de euros do Fundo da Resolução destinada ao Novo Banco, com votos favoráveis do PSD, BE, PCP e PAN.

O texto foi viabilizado apesar dos votos contra do PS, Chega e Iniciativa Liberal.

Uma alteração proposta do BE, a única das doze propostas do partido que foram aprovadas em sede de especialidade, consiste numa alteração ao mapa 4 da proposta de lei do Governo, que implica uma mudança do orçamento do Fundo de Resolução.

De acordo com a nota justificativa do BE à proposta, que coloca em "0€" o valor dos ativos financeiros, é "retirada a autorização para a transferência de 476.608.819€ para o Novo Banco".

Bárbara Cruz / Com Lusa