Portugal vai enviar medicamentos antivirais e oxigénio para Índia, país que atravessa a pior fase da pandemia de covid-19, tendo registado perto de um milhão de casos em apenas três dias.

A ajuda prestada ao país asiático faz parte do Centro de Coordenação de Resposta a Emergências, previsto no quadro de solidariedade da União Europeia.

Em avaliação está ainda a forma como vão ser expedidos os materiais, numa altura em que os hospitais indianos estão em escassez dos mais variados recursos de combate à pandemia, sendo a falta de oxigénio um dos mais graves.

Enquanto país que preside ao Conselho da União Europeia, Portugal vai também "desenvolver proativamente diligências no sentido de mobilizar apoio político e garantir a liderança da União Europeia neste processo".

A ajuda portuguesa surge numa altura em que a Índia regista recordes diários consecutivos de infeção, algo que se acredita que terá sido causado pela variante detetada naquele país, que tem dupla mutação, e é consideravelmente mais contagiosa.

Os últimos dias fizeram com que os números da Índia disparassem. Passou a ser o segundo país com mais casos (mais de 17 milhões) e o quarto com mais mortes (quase 200 mil).

António Guimarães