O Governo reiterou hoje que continua a acompanhar com «preocupação» a situação de seca em Portugal, apontando a agricultura e a produção elétrica como os setores onde haverá mais impactos negativos, noticia a Lusa.

«O Governo tem vindo a acompanhar com a natural preocupação que é comum a todos os portugueses, ninguém se sente confortável com a situação climática que estamos a viver nas últimas semanas, nos últimos meses», afirmou o secretário de Estado do Conselho de Ministros, Marques Guedes.

Contudo, acrescentou, o problema da seca não constou da agenda da reunião do Conselho de Ministros que decorreu esta manhã.

Corroborando que o ministério da Economia está também a acompanhar com «preocupação» o problema da seca, esperando que o mesmo se resolva o mais brevemente possível, Álvaro Santos Pereira apontou a Agricultura e a produção elétrica como os sectores que irão sofrer mais «impactos».

«Neste momento, todos nós esperamos que chova, mas obviamente está fora do nosso controlo a questão da chuva», sublinhou o ministro da Economia, adiantando que os impactos estão a ser estimados.

«Estamos a estimar os impactos, os impactos não estão totalmente avaliados», disse.