"aliviado" com a privatização

"O alívio do Presidente da República sobre o processo de privatização da TAP assentará em informações que não foram partilhadas com a Assembleia da República nem com os partidos?”







Alguma coisa escondida na gaveta?






Para já, os socialistas exigem esclarecimentos do ministro da Economia em comissão parlamentar: "Se, mais uma vez, a maioria [PSD/CDS-PP] bloquear a vinda do ministro Pires de Lima, nós equacionaremos a utilização de outros mecanismos parlamentares".

"Nós gostávamos, em primeiro lugar, que o Governo viesse ao parlamento, divulgasse as coisas e esclarecesse. E depois, sim, equacionaremos outras diligências", afirmou o deputado do PS, acrescentando que os socialistas ficam "um pouco mais tranquilos pelo facto de este processo ir passar pelo crivo das diligências europeias".

Segundo Rui Paulo Figueiredo, o PS quer ter "acesso aos documentos complementares aos cadernos de encargos, às avaliações financeiras" e "à proposta do consórcio" Gateway, vencedor da privatização, e quer saber "se o Estado vai ou não garantir a dívida, se a dívida vai ser renegociada - parece que sim". "Há um mundo de documentos que nós não conhecemos". Este é "um processo marcado pela falta de transparência e pelo secretismo". 
 

"É chocante ouvir um Presidente falar assim"


"É chocante ouvir um Presidente da República falar assim de uma empresa estratégiva, de uma empresa que liga à comunidade lusófona, de uma empresa que é simplesmente a maior exportadora nacional"


ironizou

David Neelman488 milhões de euros

detalhes da proposta do consórcio vencedor