João Lourenço, Presidente da República de Angola, será o segundo chefe de Estado, desde 2016, a ser recebido e a discursar na Assembleia da República, depois do rei Filipe VI de Espanha, há dois anos.

A sala do plenário está preparada para a sessão solene, com os 230 deputados portugueses, com um figurino, ou cerimonial, idêntico ao das sessões solenes do 25 de Abril.

Na reunião de hoje, em que estarão o chefe do Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa, discursam o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e João Lourenço.

São convidados ex-presidentes, ex-primeiros-ministros, presidentes dos tribunais superiores, a Procuradora-Geral da República e outras altas figuras do Estado português.

As cerimónias entendem-se também ao salão nobre do palácio de São Bento, onde, desde a manhã de hoje, estão duas bandeiras, uma de Portugal e outra de Angola.

Em volta do palácio é visível algum reforço de policiamento, que se reforçará antes do início da sessão, prevista para as 14:30.

Desde 1990, foram 17 os chefes do Estado e do Governo a serem recebidos, em sessão solene, como o presidente timorense Xanana Gusmão, Lula da Silva (Brasil), Lech Walesa (Polónia), o rei Juan Carlos (Espanha), Jacques Chirac (França) e ainda Vaclav Havel.

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, iniciou hoje a sua primeira visita de Estado a Portugal com a normalização das relações entre os dois países e a regularização das dívidas às empresas portuguesas em pano de fundo.