O regresso dos turistas britânicos a Portugal tem dois lados da moeda: a satisfação para o setor do turismo e o receio da importação do vírus da covid-19, nomeadamente da variante indiana.

Questionado pela TVI sobre como se mantém o equilíbrio entre estes dois cenário, António Costa disse que é preciso cumprir e informar os turistas das regras sanitárias em vigor.  

O equilíbrio garante-se com o cumprimento estrito das regras e o cumprimento estrito das regras significa que nós reabrimos as fronteiras para a generalidade dos países, todas as entradas estão sujeitas à realização de teste negativo e é uma vigilância constante da aplicação das regras", afirmou em Paris, no âmbito da Cimeira para o Financiamento das Economias Africanas, convocada pelo presidente Emmanuel Macron. 

O primeiro-ministro avisou que é preciso ter em conta de que as pessoas não podem ficar com a ideia de que "o pior já passou".

Hoje estamos numa situação muito melhor do que aquela que estivemos, mas só nos manteremos nesta situação muito melhor se não relaxarmos relativamente às regras e se continuarmos a cumprir essas regras".

Para isso, é "fundamental" que todos os turistas que desembarquem em Portugal saibam "que têm de usar máscara também na via pública, que têm de manter o distanciamento físico adequado, que tem de se manter as práticas da higiene das mãos e das regras em vigor, nomeadamente nas praias".

As regras nas praias devem manter-se inalteradas, com o primeiro-ministro a lembrar que "a limitação da lotação, com distância obrigatória entre toalhas" se mantém nesta época balnear e que o valor das multas subiu para dissuadir quem desrespeitar as indicações sanitárias em vigor.

Cláudia Évora / Notícia atualizada às 16:03